29

Mother

tumblr_m7whp2zM7r1rzkbhxo1_1280

“Mother” (マザー) foi transmitido pela NTV em 2010 e conta com 11 episódios nível HARD de emoção. A narrativa gira em torno de Suzuhara Nao (Matsuyuki Yasuko), uma pesquisadora universitária que dedica sua vida ao estudo das aves migratórias. Pesquisa vai pesquisa vem, o laboratório da trintona acaba sendo fechado e ela é obrigada a substituir uma professora primária que está ausente por motivos de saúde. A questão é: Nao é extremamente introvertida e não sabe lidar muito bem com crianças. Na verdade, as relações dela costumam ser bem secas e distantes, inclusive com os membros da própria família. No entanto, uma de suas alunas, Michiki Reina (Ashida Mana), acaba chamando atenção por seu comportamento atípico e um tanto adulto para seus sete anos de idade. Os encontros e desencontros entre elas aumentam e, a partir deles, Nao começa a suspeitar que a garota sofre violência doméstica e maus-tratos. Quando a encontra abandonada em um saco plástico no meio de uma noite fria, decide que será uma mãe de verdade para ela e a sequestra. Continuar lendo

19

Kimi wa Petto

tumblr_m0eel0Sr5C1ro6fifo1_500

Kimi wa Petto” (きみはペット / Você é meu pet) é uma adaptação da TBS do manga de Yayoi Ogawa, que conta a história de Sumire (Koyuki), uma jornalista em busca do sucesso profissional que levava uma vida normal, até encontrar Takeshi Gouda (Matsumoto Jun, integrante do Arashi) todo machucado dentro de uma caixa de papelão em frente ao seu prédio. Chocada com a situação, acaba levando-o para sua casa para cuidar de seus ferimentos, mas os dias vão passando e ele continua lá, sendo tratado como, adivinhem, um pet. Nisso, seu nome passa a ser Momo e a vida dela começa a virar do avesso. Continuar lendo

10

Stand Up!!

img_216506_2110405_0

“Stand Up!!” (スタンドアップ!!) foi lançado em 2003, época em que boa parte do elenco era bem jovem e não tão conhecido como hoje. O que falar de Ninomiya Kazunari, que havia debutado no Arashi (banda de j-pop) há quatro anos e estava começando a se tornar conhecido no universo dos doramas? Sem falar dos atores promissores, como Oguri Shun e Suzuki Anne, que apesar do histórico mais antigo, ainda tinham um longo caminho pela frente. Continuar lendo

4

Saikou no Rikon

tumblr_mg9ahe6C3T1rou6moo1_500

“Saikou no Rikon” (o divórcio supremo / 最高の離婚) tem dominado os meus pensamentos doramáticos faz um tempo. É impossível terminar de assistir um episódio sem querer ver outro logo sem seguida. Apesar de ser classificado como comédia romântica, não consigo interpretá-lo dessa forma. O dorama vai além e aprofunda-se em temas mais adultos, como o próprio divórcio (dããr), incompatibilidade de gêneros, intolerância, infidelidade, pós-casamento, traumas, encontros e desencontros. A história gira em torno de dois casais: Hamasaki Mitsuo (Eita) & Hamasaki Yuka (Ono Machiko) e Uehara Akari (Maki Yoko) & Uehara Ryo (Ayano Go) Não terminei de assistir, porque as legendas em inglês ainda estão sendo feitas por um tal de Koitsu no d-addicts. Como não sou fluente em japonês ainda, fica difícil acompanhar a história. Até porque, eles falam absurdamente rápido em Saikou (a culpa aqui é grande parte do personagem do Eita, que é um poço de incompreensão e desastres). Pra quem já é すごい (incrível, em japonês), aprecie os 11 episódios já completos (RAW). Continuar lendo

13

Um litro de Lágrimas

img_1474853_44119472_2

Deu pra perceber que a inspiração para o nome do blog foi o dorama “Um litro de Lágrimas” (Ichi Rittoru no Namida / 1リットルの涙), né? Óbvio pra quem faz parte do universo, away pra quem está entrando agora ou simplesmente caiu aqui sem querer. Além de ter sido meu primeiro dorama, “Um litro de Lágrimas” é importante pela profundidade da história e do relacionamento da protagonista com a mãe. Antes de começar a falar sobre ele, vou aproveitar o gancho pra divulgar o lançamento do livro baseado na história real de Kito Aya, a garota que foi acometida por uma doença incurável aos 15 anos e teve que aprender a lidar com ela até sua morte, aos 25. Fiquei realmente feliz com a notícia, mas nem tanto quanto poderia. A editora responsável pelo projeto é a NewPop, que costuma pecar na qualidade dos mangás e na revisão dos textos. O mangá baseado no livro foi lançado antes, também pela mesma editora. Recomendo-o para quem desconhece a história, mas não chega a ter a profundidade emocional do dorama, que é maravilhoso e inesquecível. De qualquer forma, comprarei o livro que, segundo o ChuNan, custará R$29,90 e deve ser lançado nos próximos dias. Continuar lendo